Mercado mantém em 3,95% a projeção para a inflação em 2018
29 de Janeiro de 2018


Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para o IPCA, o índice oficial da inflação do País, para 2018 e 2019. O Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central, mostra que a mediana para o IPCA este ano seguiu em 3,95%. Há um mês, estava em 3,96%. Já a projeção para o índice de 2019 permaneceu em 4,25%, mesmo porcentual visto quatro semanas atrás.

Na prática, as projeções de mercado divulgadas hoje no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação em 2018 fique dentro da meta, de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no dia 10 de janeiro o IPCA de dezembro e de 2017. A inflação ficou em 0,44% no mês passado e em 2,95% no acumulado do ano.

Em dezembro, o Banco Central atualizou, por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), suas projeções para o IPCA: 4,2% em 2018; 4,2% em 2019; e 4,1% em 2020. Esses cálculos do BC levam em conta câmbio e juros variáveis, conforme as projeções do Focus.

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus foi de 3,80% para 3,78%. Para 2019, a estimativa do Top 5 permaneceu em 4,00%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,72% e 4,25%, respectivamente.

Já a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi de 4,00% para 4,01% de uma semana para outra – há um mês, estava em 3,90%.

Entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para janeiro de 2018 foi de 0,39% para 0,40%. Um mês antes, estava em 0,42%. No caso de fevereiro, a projeção seguiu em 0,44%, ante 0,43% quatro semanas antes.

No RTI, o BC também atualizou suas projeções de inflação de curto prazo: +0,53% em janeiro e +0,47% em fevereiro.

PIB

O mercado financeiro alterou levemente suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2018 e 2019. A expectativa de alta para o PIB este ano foi de 2,70% para 2,66% no Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco. Há um mês, a perspectiva estava em 2,70%. Para 2019, o mercado elevou a previsão de alta do PIB de 2,99% para 3,00%. Quatro semanas atrás, a expectativa era de 2,80%.

Selic.Em meio às indicações do Banco Central de que pode continuar o processo de corte de juros em fevereiro, os economistas mantiveram suas projeções para a Selic para o fim de 2018. O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 6,75% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar. A Selic está atualmente em 7,00% ao ano.

Em entrevista ao Broadcast em janeiro, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que a mensagem de política monetária de dezembro continua válida. Segundo ele, em fevereiro o BC vai observar os números disponíveis para decidir sobre a Selic.

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2018 em 6,50% ao ano, ante os 6,63% (porcentual que indicava divisão entre 6,50% e 6,75%) de uma semana antes. Há um mês, estava em 6,50%. No caso de 2019, a projeção do Top 5 para a Selic foi de 8,50% para 8,00%, ante 7,25% de quatro semanas antes.